Aprenda a fazer o clássico milk-shake

Por Camilla Gobatti, iG São Paulo

Texto

Refrescante e irresistível, o milk-shake tem os seus segredos. Com essas dicas e receitas, faça copos cremosos na medida certa

Mauricio Mestieri
Morango, creme e chocolate: o clássico trio da bebida




Dá para imaginar um milk-shake feito sem sorvete? Provavelmente não, mas a bebida de origem norte-americana era um preparo à base de ovos, açúcar, leite e uísque quando surgiu, no fim do século XIX, na terra do Tio Sam. Espalhou-se rápido por lá e o chocolate, o leite maltado e outros ingredientes logo subtituíram o álcool na receita. Por fim, o sorvete, base do milk-shake como conhecemos hoje, entrou há mais de cem anos na mistura e virou quase referência à bebida. Em comum desde a origem às infinidades de versões que saboreamos hoje, é a diversão e o prazer de pedir um copo alto, com líquido cremoso e refrescante, para ser tomado de canudinho, acompanhando sanduíches, hambúrgueres e batatas fritas. O milk-shake nasceu para momentos divertidos.

SIGA O IG COMIDA NO FACEBOOK E NO TWITTER

Leite e sorvete. Bater tudo com ajuda de um utensílio elétrico, e adicionar calda no copo. Pronto. Se é fácil assim, porque existem milk-shakes sem graça alguma e outros que poderiam substituir a sobremesa, de tão saborosos? Para fazer um milk-shake nota dez, Horácio Santos Jr., proprietário da Milk & Mellow, lanchonete paulista; e João Silva Severino, chef das unidades da Lanchonete da Cidade, também em São Paulo, compartilham os cuidados que fazem a diferença no resultado final.

1. Ingredientes de qualidade
Para fazer a clássica bebida, vale a regra dos poucos e bons: leite integral (a gordura natural do leite encorpa a mistura), sorvete bem cremoso, de preferência à base de leite, e coberturas feitas a partir de bons ingredientes.

Mauro Holanda/Divulgação
A calda enfeita o copo e acentua o sabor do milk-shake
2. Proporção correta entre leite e sorvete
É a chave para a cremosidade ideal: nem muito ralo, nem consistente demais, que não sobe pelo canudinho. Valer-se de uma colher para tomar um milk-shake acaba com o seu propósito. A quantidade certa é de aproximadamente 300g de sorvete para 80ml de leite. Quanto menos consistência o produto tiver, menos leite será utilizado. Atenção a alguns sorvetes de fruta, à base de água, que são bem mais ralos. Prefira potes de sorvetes novos, que não entraram e saíram do congelador diversas vezes. Congelar e descongelar forma cristais de água no produto, que se liquefaz ao ser batido.

Veja os segredos: de batatas fritas perfeitas


3. Utensílio para misturar
Milk-shakes pré-preparados, como aqueles vendidos em grandes redes de lanchonetes, não podem ser comparados aos que são feitos na hora. Cozinhas profissionais utilizam mixers especiais, que batem e aeram o leite e o sorvete de modo uniforme, em grandes copos de alumínio. Existem versões domésticas disponíveis no mercado. São as ideais para bater o milk-shake. Mas o bom e velho liquidificador é o que todo mortal tem disponível em casa, certo? Nesse caso, a indicação é fazer mais de uma receita, em vez de pequenas porções, e bater em alta velocidade. Assim fica mais uniforme. Respeitar o tamanho da jarra do utensílio, e nunca esquecer de tampá-lo bem, também são cuidados fundamentais.

Aprenda a fazer: hambúrguer caseiro, mais saudável e saboroso

4. Coberturas têm limite
O milk-shake pode levar farofa, chocolate granulado, confeitos, crocante...até lascas de amêndoas ou de avelãs, e pedaços de biscoitos. Esses ingredientes, que deixam a bebida mais saborosa, são adicionados aos poucos e enquanto o shake estiver sendo batido. Pitadas dos produtos escolhidos podem ser salpicadas sobre a bebida antes de servir, também. Mas evite pedaços muito grandes, que podem entupir o canudinho, e escolha um ou dois ingredientes a mais. Só não vale mascarar o sabor do leite e do sorvete com mil confeitos.

Prepare em casa: onion rings crocantes como as de restaurantes

5. Sabores em harmonia
De nada adianta sorvete de boa procedência acrescido de coberturas que não combinam com seu sabor. Bons casamentos de sorvetes e coberturas são:
-Para base de chocolate: coberturas de granulado, de cookies e de chantilly.
-Para sabor de banana: aveia, calda de caramelo, banana em natura, farofa, paçoca, canela e açaí.
-Com sorvete de morango:
suspiro, calda de frutas vermelhas, chantilly, morangos frescos.
-O clássico, de creme, vai bem com:
ovomaltine, castanha-de-caju, calda de caramelo, de morango, de frutas vermelhas ou com amêndoas torradas, em lascas finas.
-Dá para fazer com sorvete de iogurte também: experimente banana, manga, morango, frutas vermelhas, castanha-de-caju, limão siciliano e hortelã.

6. Xarope de glucose

Acrescentar um fio de xarope de glucose neutro, de chocolate ou de morango à mistura, antes de bater, mais consistência e adoça de um jeito diferente. Xarope de glucose neutro para sorvetes claros, como o de creme, nata, flocos, abacaxi e coco; e o de chocolate e de morango para seus respectivos sabores.

Anotou tudo? Veja aqui seis versões de milk shake, siga as receitas à risca ou dê um toque pessoal na hora do preparo

Milk-shake de chocolate
Milk-shake de frutas vermelhas

Milk-shake de floresta negra
Milk-shake de ovomaltine
Milk-shake de brigadeiro
Milk-shake de doce de leite
Milk-shake de amêndoas

Leia também: dicas para comprar e armazenar sorvetes

Leia tudo sobre: milk shakesorvetesobremesareceitadicasdocesnaoalcoolicos
Texto

notícias relacionadas