Como congelar comida

Por Ana Lucia Silva , iG São Paulo

compartilhe

Tamanho do texto

Dicas para facilitar a sua vida na cozinha e evitar o desperdício

Congelar a comidadeixa o o dia a dia mais fácil e pode deixar a rotina organizada
Thinkstock Photos
Congelar a comidadeixa o o dia a dia mais fácil e pode deixar a rotina organizada


Congelar a comida pode ser uma boa solução para evitar o desperdício, garantir sempre uma alternativa à mão e até mesmo economizar. Usar o congelamento não é difícil e pode fazer parte da rotina de maneira fácil, basta seguir algumas regrinhas básicas para evitar problemas. Zenir Dalla Costa, coordenadora do curso de Cozinheiro Chef Internacional do Senac, ensina alguns truques para manter o freezer cheio:

- Divida os alimentos em porções de acordo com o tamanho da sua família ou  modo como será preparado. A receita vai ser feita de uma vez? Cada um monta o seu próprio prato em tempos diferentes? O ideal é deixar já na proporção correta para evitar desperdícios. Para facilitar a vida, cozinhe uma vez por semana e separe em porções diárias. O feijão, por exemplo, pode ser colocado em potes com quantidade suficiente para todos os membros da família ou em tamanho individual.

Curta o iG Receitas no Facebook e siga no Twitter

- Congele a carne crua em bifes. Separe os bifes em saquinhos individuais e não use temperos. Nem sal e nem pimenta. Depois, a carne pode sair do freezer direto para a frigideira. Para congelar a carne já pronta, o ideal é que a receita leve algum tipo de molho.

- Divida o frango em pedaços. Aves devem ser congeladas separadamente e já temperadas. Isso ajuda a melhorar o sabor. 

Peixes e carnes cruas devem ser congelados sem temperos. Nem sal e pimenta
Thinkstock Photos
Peixes e carnes cruas devem ser congelados sem temperos. Nem sal e pimenta

- Filés de peixes devem ir ao freezer já limpos. Depois de porcionados, congele individualmente e sem temperos.

- Evite congelar alimentos com muito amido. Eles acabam liberando água e perdendo muito sabor e qualidade quando voltam a temperatura normal.

- Frutas perdem muito com o congelamento. Só coloque frutas no freezer se for usar para uma preparação específica quando a fruta estiver fora de época e se aparência não for o foco da receita.

- Pães franceses sempre frescos. Congele o pão da sua padaria favorita e na hora de esquentar é só embrulhá-los em papel alumínio e levar direto ao forno. Quinze minutinhos depois, eles estarão crocantes. O pão de forma também pode ir ao freezer, mas deve ser consumido bem tostadinho para um resultado melhor.

- Doces podem ir ao freezer. Também é possível congelar bolos e outros doces, mas alguns perdem a qualidade. No caso dos pudins, por exemplo, as caldas ficam aguadas.

- Não precisa deixar esfriar o alimento para congelá-lo. A geladeira pode sofrer um pouco com a temperatura do prato quente, mas o congelamento é mais eficaz, já que a carga de microorganismos é menor e o risco de contaminação também.

Use sempre embalagens apropriadas com etiquetas identificando o produto e a validade
Thinkstock Photos
Use sempre embalagens apropriadas com etiquetas identificando o produto e a validade

- Use a embalagem correta. Arroz, carne e feijão devem ser armazenados em potes fundos e flexíveis para facilitar a retirada. Enquanto, bifes e filés devem ser acomodados em saquinhos resistentes para economizar espaço. É só empilhar um em cima do outro.

- Sempre identifique os produtos. Coloque uma etiqueta com o nome do ingrediente e a o prazo aproximado de validade.

- Fique atento à validade. Produtos temperados ou cozidos aguentam bem 3 meses, enquanto os alimentos crus duram cerca de 1 ano a uma temperatura negativa de 18ºC, comum dos aparelhos domésticos.

- Descongele sempre na geladeira. Os alimentos congelados não devem sofrer com a mudança brusca de temperatura. Deixe descongelar na parte mais baixa da geladeira.

Leia tudo sobre: comida congelada

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas