8 cuidados com a alimentação no verão

Apesar de ser uma boa época para encontrar produtos frescos, a estação requer uma atenção maior com as preparações e cuidado redobrado com a conservação da comida

Ana Lucia Silva , iG São Paulo |

Thinkstock/Getty Images
Água de coco é boa pedida para manter a hidratação de quem curte a praia no verão


As altas temperaturas podem comprometer a qualidade dos alimentos e fazer o corpo sofrer. Para enfrentar o termômetro sem perder o melhor do verão, preparamos uma guia básico de cuidados com a ajuda da nutricionista Daniella Horn, da clínica Nutrição e Ação, e que em fevereiro inaugura uma escola com cursos de culinárias saudável, o Espaço Gourmet. Confira todas as dicas: 

1. Crie o cardápio de acordo com o seu estilo de vida
Quem está de férias e pode aproveitar os dias de verão com muita praia e piscina deve colocar a hidratação em primeiro lugar, já que a transpiração é maior. Beber água gelada, água de coco gelada e consumir refeições frias, como saladas ricas em folhas verdes, legumes, grãos e frutas em maior quantidade pode ajudar.

Se o jeito for passar a estação mais quente do ano no escritório, o ar-condicionado deve ser levado em consideração. É bom optar por água sem gelo e até chá morno, além de refeições com saladas frescas de folhas verdes e pratos quentes acompanhados de legumes.

CURTA O IG RECEITAS NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

2. Evite frituras, alimentos gordurosos e sal
Fica difícil resistir a uma friturinha, um pastel quentinho ou um petisco para acompanhar a cerveja, mas não exagere. Este grupo de alimentos deve ser evitado o ano inteiro, especialmente no verão. Já o sal colabora na retenção de líquidos.

3. Fique esperto com as embalagens dos alimentos
Preste atenção às datas de validade, mas nunca esqueça de verificar o odor, cor e textura dos alimentos.  A medida é simples e pode evitar problemas graves.

Thinkstock Photos
Preste atenção na hora de comprar peixes e frutos do mar. Dicas básicas ajudam a prevenir problemas

4. Cuidado com os peixes
Sempre procure saber a procedência dos peixes e frutos do mar. Peixaria de confiança é fundamental. Os olhos do peixe devem estar transparentes e brilhantes. O corpo deve estar bem liso, com a pele intacta e a pele firme. Outro indicativo são as guelras, que devem estar brilhantes, clara e avermelhadas. Fique atento também ao odor, que não pode ser muito forte, e à escamas, que devem estar bem presas ao corpo.

Se for optar pelo peixe congelado, escolha os peixes embalados a vácuo e congelados no próprio barco de pesca. Observe se há acumulo de gelo na embalagem, isto pode ser sinal nada bom de descongelamento e recongelamento.

5. Não compre alimentos duvidosos
A praia está cheia de tentações, mas não compre alimentos caseiros e de procedência desconhecida. Não dá para saber como foi feito, se passou por um controle de qualidade ou foi preparado com higiene adequada.

6. Frutas são sensíveis e é importante observá-las 
As frutas verdes podem ser armazenadas na dispensa, desde que não bata sol no local e ela seja arejada. As frutas mais maduras devem ficar na geladeira para aumentar sua validade até o consumo.

Leia mais: Temporada de maracujá, melancia e abacaxi 

7. Prefira alimentos vegetarianos para levar à praia 
Os alimentos vegetarianos são as melhores opções para levar à praia. Prepare uma sacola térmica com blocos de gelo e coloque pepino, tomate, salsão, cenoura, milho, castanhas-de-caju, amêndoas, castanhas-do-pará, frutas, sanduiche de salada com patês vegetais (homus ou patê de berinejla, por exemplo). Estas opções são mais seguras e refrescantes para o verão.

As opções animais, além de mais gordurosas apresentam risco maior de causar infecções e intoxicações alimentares típicas de verão.

8. Faça da sacola térmica a sua melhor amiga
Sacolas térmicas são ótimas para conservação de alimentos. Devem conter blocos de gelo e estar em locais arejados, onde o sol não bata diretamente.

Leia mais: Chás gelados de verão 

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG