França à mesa

Prepare um jantar inspirado no país para celebrar um momento especial. Os chefs de restaurantes franceses e o iG Receitas dão uma mãozinha para a noite ser um sucesso

Ana Lucia Silva , iG São Paulo |

Baguete. Foto: Jean-Baptiste CharpentierBrioche. Foto: iG São PauloOvos no forno. Foto: DivulgaçãoCocotte do mar. Foto: Divulgação/Tadeu BrunelliSopa de cebola gratinada. Foto: DivulgaçãoOvo mollet sobre cama de cogumelos Paris e azeite trufado. Foto: Tricia Vieira/Foto ArenaCroque monsieur. Foto: DullaSuflê de queijo gruyère. Foto: Tricia Vieira/Foto ArenaArroz de pato. Foto: DullaFilet aux poivre vert (Filé com pimenta verde). Foto: DullaLulas recheadas. Foto: DullaMolho aïoli . Foto: Getty ImagesPain perdu. Foto: DivugaçãoCrème brûlée . Foto: DivulgaçãoTarte tatin. Foto: Larousse das Sobremesas, editora LarousseCreme caramel. Foto: ReproduçãoProfiteroles. Foto: Luís Simione/DivulgaçãoCrepes Suzette. Foto: DivulgaçãoMadeleines  . Foto: DullaFinancier. Foto: DullaMacaron de framboesa . Foto: Dulla

Não tem como falar de França sem pensar em gastronomia e vice-versa. Muitas bases da cozinha e dos restaurantes que conhecemos hoje surgiu por lá na figura do chef, da brigada de cozinha, das técnicas ou de toda a magia que a culinária francesa tem. 

CURTA O IG RECEITAS NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

No Brasil, os chefs franceses tiveram bastante importância. Foram eles que começaram a refinar o conceito de restaurante no país. De lá para cá, muita coisa mudou e a cozinha brasileira só se fortaleceu. Mas quem não gosta de escolher um bom restaurante francês para uma ocasião especial ou de preparar aquele prato clássico para um jantarzinho a dois? O iG Receitas fez uma seleção de pratos para você testar e montar o próximo menu. O clima e a bebida também são importantes. Para não errar, nós perguntamos aos chefs de restaurantes franceses o que não pode faltar jamais. Siga as dicas de quem entende, prepare tudo com cuidado e voilá!

Pães
BAGUETE
BRIOCHE

“Para nós franceses a coisa mais importante e que não pode faltar em um jantar, do início ao fim, é o pão. Mas nós somos acostumados também a comer salada verde depois do prato principal e antes dos queijos. É uma boa oportunidade para trocar de vinho ou abrir mais uma garrafa”, Alain Uzan, chef do Avek.

Entradas, sopas e sanduíches
COCOTTE DE FRUTOS DO MAR
OVOS NO FORNO
VICHYSSOISE
SOPA DE FEIJÃO BRANCO COM LEGUMES
SOPA DE CEBOLA GRATINADA
OVO MOLLET COM COGUMELOS  E PRESUNTO CRU
CROQUE-MONSIEUR

"Manteiga porque tudo vai manteiga. Queijo, vinho e pão também,", Fred Barroso, chef do Le Vin.

Veja também: Duas receitas de quiche e saladinha para acompanhar

“Uma mesa bem arrumada, com um arranjo de flor. Um som ambiente romântico, preferencialmente com música francesa. Ostras frescas para receber seus convidados, terrine de foies gras e taças para um Champagne. Um belo filé au poivre, acompanhado de um vinho tinto da região de Bordeaux. Um prato de queijos (para acabar com o vinho tinto), e para finalizar um creme brulée com uma taça de Sauternes”, Vinícius Rioli, restaurateur do Felix Bistrot.

Prato principal e acompanhamentos
BOEUF BOURGUIGNONE
SUFLÊ DE QUEIJO
ARROZ COM PATO
PATO COM LARANJA
FILÉ COM PIMENTA VERDE
MARISCOS NO VINHO
LULA RECHEADA

Molhos
AÏOLI
BECHAMEL
BERNÁISE

Antes da sobremesa : aligot

"Para um jantar francês, acredito que não pode faltar um bom champagne, que sempre que bebo tenho a sensação de estar comemorando algo. Com certeza a comida, a decoração e a companhia serão também muito importantes mas um champagne deixa qualquer jantar muito especial", Fred Frank , chef do La Cocotte

Sobremesa
PAIN PERDU
CREME BRÛLÉE
TARTE TATIN
CRÈME CARAMEL
PROFITEROLES
CREPE SUZETTE
ILÊ FLOTTANTE
MADELEINE
FINANCIER
MACARON DE FRAMBOESA

“Não podem faltar bons vinhos para escoltar os amuse-bouches; plats de résistance (pratos de destaque) e sobremesas. Para os tradicionalistas a presença de tintos de Bordeaux e da Borgonha, além de Champagne – que pode acompanhar entradas ou sobremesas – é chave para garantir uma harmonização perfeita. Para os que não tem medo de arriscar o Languedoc, Vale do Loire e Rhône também podem reservar boas surpresas”, Ari Gorenstein, CEO da Epicerie.

Veja mais: Torta mousse de chocolate passo a passo

Ficou curioso? Conheça mais sobre a cozinha francesa

Leia tudo sobre: ReceitasJantar francês

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG